quarta-feira, 15 de abril de 2009 Social, All Star e Leite com Manga


o dia demorou a passar. deu tempo pra pensar, fazer coisa errada, sorrir, pensar de novo e mais um monte de coisa. deu tempo pra pensar no que fiz, no que farei. pensei nos meus desejos. nos que eu tinha e hoje não tenho mais. não quero mais fazer com que minha vida vire um filme. onde todas as pessoas que amei, façam papéis importante, com atuações magistrais e merecedoras de ódio e afeto do publico todo. não quero saibam e digam que tudo o que passei, foi chato, monótono e sem graça. assim como não quero até a dó em quem possa ser sensível demais ou ódio nos que se acham bonzinho demais. hoje, li um livro que me dizia que devemos ser do nosso jeito, sem mudar absolutamente nada ! nossos gestos, atos e pensamentos. nossos gostos, palavras e atitudes. e que devem gostar da gente do jeito que somos. não quero que opinem sobre a minha vida, sobre o que fui, ou sobre o que vivi. mas ainda sonho em contar a minha história, como se fosse a de outra pessoa. como se fosse a de um ser que não existe. pois as pessoas preferem acreditar no surreal, sabendo que aquilo não é verdadeiro, do que acreditar numa verdade, por mais que pareça surreal.



quando vestia social, all star e tomava leite com manga.

1 outras vozes:

Eliude disse...

Interessante, Lucas, que ontem escrevi um texto exatamente sobre isso no meu blog... Estávamos em sintonia!!! De fato, o importante é lutar pela identidade sem deixar que a individualidade nos arraste pra um poço de solidão. Viver em sociedade não siginifica deixar de ser você pra ser um todo, mas não significa ser você sozinho, longe de todos...

Adorei o visual do blog. Parabéns!

Eliude from Ode ao Ego